ATAQUE À VERDADEIRA CLASSE MÉDIA

 

Artigo publicado em 13.06.13-MM

 

Prof. Marcos Coimbra

Membro do Conselho Diretor do CEBRES, Titular da Academia Brasileira de Defesa e da Academia Nacional de Economia e Autor do livro Brasil Soberano.

         Existem no Brasil hodierno duas classes médias, em termos gerais.

A verdadeira e a artificial, esta última criada em função de razões eleitorais, com critérios altamente discutíveis.

Imaginem se a verdadeira classe média (alta, média e baixa) resolvesse deixar de pagar os extorsivos impostos ou resolvesse descontar deles o que de fato gasta com educação, saúde, segurança etc.? Como pagar as benesses e mordomias de políticos corruptos e sustentar a corrupção desenfreada?

O recente episódio da complicação feita pela Caixa Econômica Federal (CEF) no pagamento da “bolsa família” prova que não haverá nenhum controle seguro das massas. A “classe média” artificial, sem espaço nem conhecimento foi à Caixa e antecipou na força o recebimento de sua bolsa. Causa espécie que tenha encontrado numerário suficiente nos caixas eletrônicos, motivo de elevada suspeição, pois é comum os correntistas não encontrarem moeda disponível nos finais de semana.

Bastaria à classe média que trabalha e produz pedir concordata coletiva por pura insolvência. O PT, às pressas, teria que criar empregos e ao mesmo tempo qualificar a turma que imagina dominar (pela propaganda maciça) para se perpetuar no poder. Não se pode acreditar num sistema em que 1/3 das pessoas trabalham para que um partido político, a fim de se manter no poder, use o produto deste trabalho em projetos com o objetivo de ludibriar a maioria desprovida de tudo, inclusive de saber e amor próprio.

E esta bolsa é ínfima. A turma que hoje vive sem ela merece muito mais. Porém, precisamos trabalhar juntos, todos, inclusive os atuais dependentes destas inúmeras bolsas, para que isto seja possível. É importante haver uma porta de saída digna. Já dizia o grande poeta Gonzaguinha, filho de Luiz Gonzaga: “E sem o seu trabalho, O homem não tem honra, E sem a sua honra, Se morre, se mata, Não dá prá ser feliz!É um crime a manutenção deste tipo de esmola por gerações.

Ocorre é que a verdadeira classe média, com razoável nível de educação e auferindo salários melhores, está sendo liquidada. Sua renda está sendo extorquida via uma excessiva carga tributária, repassada às classes de baixa renda. O que vai ocorrer é uma nivelação por baixo com o desaparecimento total da classe média verdadeira e seu empobrecimento de um lado e, de outro, os que já eram considerados ricos passaram a concentrar maior riqueza.

Este é o legado de uma década de governo do PT que tira dos pobres para dar aos miseráveis. Os ricos estão contentes e os miseráveis pensam que alcançaram a condição de classe média. Na realidade, inexiste uma distribuição de renda, pois a Renda Interna é o somatório de salários, aluguéis, juros e lucros. E o que está havendo é uma distribuição de salários mais elevados para os recebedores de salários menores. Em uma década, o Estado brasileiro sob o domínio do PT não possui um rumo, sem construir uma razoável infra-estrutura, enquanto as áreas da saúde, da educação e da segurança pública são um verdadeiro caos.

Já circulam no Congresso anteprojetos para cobrar ISS sobre aluguéis. Os cartórios estão cobrando agora por uma escritura um valor proporcional ao da venda do imóvel, apesar de o trabalho ser o mesmo. O ITBI é arbitrado pelas autoridades por valores acima do mercado e eles já estão brutalmente inflacionados em virtude dos eventos desportivos, em especial no Rio de Janeiro. A indústria de multas funciona a pleno vapor, sem qualquer controle. Os aposentados que ganham estipêndios acima de um salário mínimo têm seus rendimentos reduzidos, em termos reais, a cada ano.

 O cidadão é assaltado a qualquer hora do dia em qualquer local. Quando não é incendiado por não ter numerário suficiente para atender aos marginais, apesar de não oferecer resistência. E ainda tem quem pregue o desarmamento do cidadão honesto, digno e de bons costumes, deixando-o sem chance de reação, ao contrário da vovó “Rambo” Ava Estelle, de 81 anos, que ficou tão chocada quando dois delinquentes estupraram sua neta de 18 anos que ela conseguiu localizar os desavisados ex-condenados - e os baleou nos testículos. É hora de dar o troco nas eleições de 2014!

Correio eletrônico: mcoimbra@antares.com.br

Site: www.brasilsoberano.com.br.